ALBUMINA 1X250ML +1,8ML PADRAO (1770010)

Finalidade Método colorimétrico para a determinação de albumina em soro Significado clínico As proteínas são compostos orgânicos macromoleculares, amplamente distribuídos no organismo. A albumina é o principal contribuinte das proteínas totais plasmáticas. Entre suas múltiplas funções podem-se nomear: – transporte de uma ampla variedade de substâncias como hormônios esteroides, ácidos graxos, bilirrubina, catecolaminas, que livres são insolúveis em méios aquosos. – mantém a pressão coloidosmótica, que estaria relacionada com o baixo peso molecular e sua grande carga líquida. Os aumentos anormais de albumina são ocasionais e relacionam-se quase sempre com a desidratação produzida pela redução no conteúdo de água plasmática. A hipoalbuminemia ocorre em condições patológicas tais como: perda excessiva de proteínas em síndrome nefrótica, desnutrição, infecções prolongadas, queimaduras rigorosas. Outras causas são a diminuição na sínteses pela dieta deficiente, doenças hepáticas ou má-absorção. Fundamentos do método A albumina reage especificamente (sem separação prévia) com a forma aniônica da 3,3′,5,5′-tetrabromo cresolsulfon ftaleína (BCG). O aumento de absorbância a 625 nm em referência do Branco de reagente, é proporcional à quantidade de albumina presente na amostra. Reagentes fornecidos A. Reagente A: solução de BCG 0,3 mmol/L, tampão acetato 0,1 mol/L e polioxietilén lauril éter 0,9 g/L. S. Padrão: solução de albumina em estado nativo. A concentração especifica-se conforme o lote. Apresentação 1 x 250 mL Reagente A 1 x 1,8 mL Padrão BULA: https://drive.google.com/file/d/1u9XArO8DHjPXCGsSZyw2M_bmXMQCFum-/view

Dimensões7 × 15 × 15 cm

Horário Comercial

Segunda-feira: 07:00 até as 18:00.
Terça-feira: 07:30 até as 18:00.
Quarta até Sexta: 08:00 até as 18:00.

Rolar para cima